credit

Friday, August 1st with 7,209 notes
Reblog

Monday, April 21st with 205,770 notes
Reblog

Uma rosa nunca é só uma rosa. Rosa no vaso é decoração, rosa no jardim é natureza, rosa no cabelo é delicadeza, rosa pra namorada é declaração.

Caio Augusto Leite.  (via classificador)

Monday, April 21st with 736,582 notes
Reblog

Monday, April 21st with 43,692 notes
Reblog

Monday, April 21st with 33,656 notes
Reblog

Monday, April 21st with 599 notes
Reblog

desembres:

sans titre by Berta Pfirsich on Flickr.

Wednesday, April 2nd with 349 notes
Reblog

tpm-25h:

*^^*

Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes… tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos. Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer “E daí? Eu adoro voar!”. Não me deem fórmulas certas, por que eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, por que vou seguir meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, por que sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre.

Clarice Lispector. (via nobroke)

Dá muito trabalho fingir que não me importo sabia? Você não tem ideia do quanto eu queria era apenas estar conversando com você agora como fazíamos nos velhos tempos. Essa hora eu diria que era a parte onde você era mais romântico, fofo nem parecia ser o que você é hoje. É tanta coisa que confunde a minha mente, e olha que você, mais do que ninguém, sabe quantas vezes me deixei levar pela sua lábia… Eu ainda desejo tudo de bom pra você sabia? Eu nunca fiquei com você pelo carro, casa, dinheiro, absolutamente nada do que você tinha e sim pelo que você mostrou ser quem era. Eu te achava um cara incrível, sabia? Você conseguiu destruir isso tão rápido que eu nem ao menos conseguir pegar alguns momentos bons pra tentar guardar na minha mente, no meu coração. Essas meninas que ficam a sua volta, elas não te acham incrível como eu te achei, eu ainda sei que você é capaz de conseguir tudo que você sempre quis, seu único e o velho problema de sempre é mulher. Você é mulherengo demais, quer todas e iludi a maior parte delas, quer apenas levar elas pra sua cama, é só uma noite e tchau. Como você consegue achar isso legal? Me doeu ver você sofrendo pela sua EX sabia? Primeiro por que de um tanto quanto egoísta da minha parte, que não era por mim e segundo que mesmo a perdendo você não foi capaz de mudar, mais quantas pessoas que você ama terá que perder pra aprender que ser assim não se leva a nada? Eu me preocupo com você uma boa parte do meu dia, me pergunto como é que você deve estar, com quem deve estar falando, se está enganando mais alguém entre outras muitas perguntas que não convém citar aqui. Nunca terei as respostas delas mesmo. Acho que a única parte legal de ter um coração partido, é que te rende boas histórias. Superar você está sendo um pouco chato, por que de que adianta eu me recompor em 6 dias, se você aparece em 1 e já acaba com todo o processo. Eu demoro, tenho que engolir muita coisa que você não faz ideia que eu sei. Mulher é um bicho misterioso. E olha eu nunca vou me esquecer de você… Você marcou uma fase importante na vida de uma mulher, um gesto que não foi apenas uma noite, um embalo gostoso, de sentir seu corpo com o meu. E pra mim, não foi só aquilo. Eu não sei pra você, mas isso é a única coisa que eu me iludo, digo pra mim mesmo que pra você também eu não fui mais uma na sua cama, apenas isso. De resto, eu já me conformei com a verdade, é que dói ter que engolir ela todos os dias.

Então eu resolvi fazer diferente dessa vez. Percebi que não estava preparada pra desculpar e quando você não está preparado pra deixar as coisas de lado e esquecê-las não as perdoei de jeito nenhum. Sou completamente complicada. Mais uma vez tive meus ataques simples de problemas não resolvidos e claro que acabou com uma atitude tão quanto infantil mas tomei a atitude certa dessa vez. Quando dizem pra deixar o passado pra trás, não importa quantas vezes isso volte, você tem que continuar caminhando em frente e deixar que a corda que te segura pra trás solte devagar, aos poucos e quando você vê está livre disso. Não vou negar, doeu ter visto aquela foto, eu sou muito intensa e talvez os homens não entendem isso. Homens não, meninos. Eu quando me entrego, me entrego por inteira, pra mim não tem essa de meio termo. Ou é isso ou é nada. É tipo vai ou racha. Eu não sei se a culpada sou eu, ou se são eles que não estão preparados pra isso mas uma coisa que eu sempre odiei foi mentira. Mentira sufoca, engana, quebra o coração da forma mais bruta possível. Mentira tem perna curta e quando você descobre parece que dói mais do que poderia doer quando contam a verdade na lata. Falando em verdade, meu sexto sentido, como sempre, nunca falha e convenhamos era pra eu estar preparada pra isso. Eu sabia que ele tinha outra, e claro eu já tinha até descoberto quem era porém eu precisava de algo pra quebrar a cara. Sou assim também, enquanto não quebro a cara não fico feliz. Eu preciso de certeza, odeio hipóteses e meias verdades. Metódica, oh palavrinha que me define mais que tudo. Não sei, mas de todas as vezes que você foi embora a única que eu tenho certeza que você vai voltar atrás de mim é essa. Estranho. É como se algo dentro de mim tá falando isso, ou talvez por que já estou acostumada com seus joguinhos baratos. Eu não sei, mas dessa vez eu tenho certeza. Eu não sei quanto tempo isso pode levar, não que ficarei presa a isso, eu não estava presa a você, eu só esperei mudança de onde não se vê progresso. Talvez eu esteja ficando meio louca, alias eu sou louca. Mas eu não estou ligando, eu preciso de algum lugar pra desabafar, de poder colocar minhas palavras pra fora sem que ninguém julgue qualquer atitude ou mudança de opinião minha. Mas é que também existem coisas que as umas pessoas não precisam saber. Instinto de mulher não falha. Meu sexto sentido também não. E agora contra todas as minhas vontades, eu fiz o que era certo. Ser feliz dá trabalho, abrir mão dá trabalho, esquecer dá trabalho, até ficar triste dá trabalho. Mas eu gosto disso tudo, por que viver dá trabalho e eu gosto de ter trabalho pra fazer. Você aprende com esses vacilos que a vida é cheia de altos e baixos, que você precisa entender que hoje você caí, amanhã você levanta e de tanto cair e levantar, você aprende a derrubar. 

Bruna Belmonth

Final de semana chegou, e como de costume eu sempre vou para aquelas baladas, boates onde você costuma encontrar pessoas como você, solteiras, sozinhas, algumas com corações partidos, outras que gostam da noite… Enfim, corações vazios e copos cheios. É assim que eu sempre resumo o meu final de semana. Eu ando colocando na minha cabeça que essa vida de solteira e noitada é boa, que é a melhor coisa do mundo, tá tudo indo muito bem mas ai eu encontro você antes de ir pra festa, cara você tem noção do quanto só ver você já acabo com o resto da minha noite, do meu dia seguinte e que a semana toda vou ter que colocar na minha cabeça que tu não vale absolutamente nada até chegar o final de semana de novo e eu cair na noitada e na minha vida de solteira? Você não faz ideia de como isso é chato, mas acontece. Minhas amigas costumam dizer sempre a mesma coisa, que eu mereço coisa melhor, como ainda não caiu a minha ficha e por que quero essa vida… Acontece que eu não quero você de volta mais, entendeu? Mas é que do mesmo jeito que sou bipolar, minhas decisões também são. E o que você não sabe, eu trabalho devagar, eu sei de cada falha tua e que por sinal foram elas que me fizeram desistir de você, tu não faz ideia de que eu sei que você tá com outra né? Pois é, eu sei. Eu também sei que não sou a sua única segunda opção, você tem várias opções CASO essa não dê certo, você sempre tem uma na mão. Eu costumava me vingar das pessoas, mas eu desisti até de fazer isso com você. Você percebeu que eu cansei absolutamente de tudo em você? Eu não só cansei, como desisti de tudo. Encontrar você na minha vida foi o melhor erro, pra alguma coisa você serviu. Eu só ainda não descobri por que, mas calma que isso demora, e quando eu descobri, eu não o contarei… Você já estará vendo tudo. Eu queria saber se fosse eu que tivesse feito e ainda fazendo absolutamente tudo isso com você, o que tu faria? Me perdoaria? E como se eu já soubesse a resposta dessa pergunta, mas eu queria ouvir isso de você. Um pouco mais de paciência querida, você vai saber a resposta em breve. Você não sabe o que está te aguardando, por que não tem nada pior que uma mulher de coração quebrado, que uma mulher de pedra. 

Bruna Belmonth

Sunday, January 19th with 29,298 notes
Reblog

Quando tá tudo indo bem, eu sempre tenho a sensação de que alguma coisa, no fundo, tá muito errada. Sei lá, é como se um relacionamento saudável fosse impossível no meio dessa merda toda, e quando eu não posso ver os erros, eu fico com essa certeza de que estou sendo enganada. E fico procurando, investigando, revirando o mundo pra encontrar os vacilos, mentiras, motivos pra terminar. Percebe a loucura? É como se ninguém pudesse me amar e ponto, de tanto colarem o adesivo de ‘trouxa’ na minha testa, qualquer carinho me parece suspeito. Percebe a tortura? Fico oscilando entre confiar e desconfiar, querendo viver uma história leve e sempre me afundando nas minhas neuroses e cicatrizes. E homem nenhum aguenta isso, homem nenhum percorre meu labirinto até o fim. Mas como eu poderia me entregar, sem antes saber se posso ir inteira? Como posso confiar de novo, sem saber se vai ser realmente diferente? Quero alguém que rompa meus lacres, não que me lacre mais! E sigo estragando tudo, só pra não ficar pior depois. Quando eles finalmente se cansam e caem fora porque eu sou louca de pedra, eu fico satisfeita. Volto pra fossa por um tempo, sem mistérios, já conheço bem o lugar e a porta de saída. E penso “Viu, sabia que eu tava certa”.

Tati Bernardi.    (via desfrutar-se)

E cafajeste você sabe que encontra em qualquer esquina. Esse seria um belo título para o texto do livro que eu chamo de “vida”, é decepcionante a capacidade que eles têm de mentir pra você. Eu nunca gostei de escrever mas parece que a escrita sempre me procura em algum lugar, e me mostra que sempre que escrevo essa dor, angústia que tem aqui dentro do meu peito, ela vai saindo devagar, bem calma, e a paciência e o discernimento vai tomando conta do ódio e daquela dor que tava aqui dentro. Quando você vive parece que nada tem razão e muito menos lógica, mas depois que tudo acontece parece que cada peça vai se encaixando devagar e você entende, na verdade tenta entender ou melhor, tem uma leve hipótese de entendimento sobre a vida e sobre o que aconteceu. Nada faz sentido e de uma hora pra outra parece que tudo começou a ter sentido, parece que você acha aquela peça do jogo que estava perdida embaixo da sua cama, claro você sempre costuma deixar sua vida meio bagunçada, isso não mudaria no seu quarto. Você tenta entender cada mísero detalhe, e ainda você fecha os olhos, por que amar é fechar os olhos para os erros, não enxergar nada e mesmo assim continuar enxergando. Se nem eu ao menos estou tentando entender, imagine vocês. Que texto bagunçado. É igual a minha vida. Bagunçada. Eu precisava dar ordem pra ela, acontece que quanto mais ordem eu tento colocar, mais perdida eu fico nisso tudo. Que sem graça. Eu costumava amar mais, sentir mais, viver mais. Besteira eu ter mudado por causa de um coração partido, mas eu vou dizer uma coisa pra vocês: não tem nada pior que coração partido do que um coração remendado. Nada volta a ficar perfeito como antes ou vocês já viram algum papel amassado ser liso de novo? Complicado. Frieza. É assim que me sinto agora, completamente fria. Sem sentimentos, sem rancor, sem ódio, sem nada. Gostava da vida, e eu sei que só eu preciso mudar isso mas dá trabalho. Eu pensarei nisso, em breve. Quem sabe o capítulo seguinte eu não conte algo maravilhoso, ou que mudei de ideia sobre tudo isso que eu disse agora? Estou em constante mudanças, e você tá cada vez mais confuso com a minha história. Nossa eu já ia me esquecendo, costumavam dizer pra mim que se começa um livro pela introdução, apresentação e depois o desenvolvimento. Vocês acham que eu desenvolvi minha história? Ainda não. Isso foi só o começo.

Sentido - Bruna Belmonth